FLUMINENSE X FLAMENGO: NENÊ E BRUNO HENRIQUE TÊM DUELO À PARTE PELA COROA DE "REI DOS CLÁSSICOS"


Eles são de posições diferentes, têm estilos opostos, mas dividem algo em comum: a fama de carrasco dos rivais. Para conquistar a torcida no futebol, ser "o cara" nos clássicos já é meio caminho andado, e nisso Nenê e Bruno Henrique vêm mostrando vocação.

Enquanto o rubro-negro foi o "Rei dos Clássicos" do Brasil em 2019, o tricolor começou o ano em alta e ameaça tomar a coroa. No primeiro encontro de 2020, eles travam um duelo à parte no Fla-Flu desta quarta, às 20h30 (de Brasília), no Maracanã, pela semifinal da Taça Guanabara.

Craque da última Libertadores, o atacante vem de uma temporada mágica pelo Flamengo, quando se tornou o "terror" dos rivais: foram 11 gols em 13 jogos, o melhor desempenho em clássicos do país. Só que enquanto o rubro-negro curtia férias atrasadas devido à disputa do Mundial de Clubes...

... O meia tricolor aproveitou a ausência do "rei" de 2019 para se candidatar ao posto em 2020 com três bolas na rede em duas partidas, com direito a golaços de calcanhar e um "sem-pulo" contra Flamengo e Botafogo, respectivamente. Agora, é hora do "vamos ver".

Reinado no Flamengo


O "título" de "Rei dos Clássicos" foi fruto da melhor temporada da carreira de Bruno Henrique. Antes de chegar ao Flamengo, o atacante de 29 anos passava longe de ser considerado "terror dos rivais". Pelo Santos, por exemplo, disputou 13 clássicos entre 2017 e 2018 e não marcou nenhum gol.

A maré mudou quando desembarcou na Gávea no ano passado. Logo em sua estreia com a camisa rubro-negra, marcou dois sobre o Botafogo. E de lá para cá não parou mais de estufar as redes dos rivais. Depois dos 11 gols no ano passado, o atacante reestreia em clássicos em 2020 nesta quarta-feira.

E nos clássicos contra o Fluminense, Bruno Henrique tem bom retrospecto: em seis confrontos, marcou três gols e obteve três vitórias, dois empates e apenas uma derrota. Atacante de grande velocidade, ele é a força do Flamengo pelo lado esquerdo, mas também pode atuar como "falso 9".

Oposição no Fluminense


Apesar da experiência de seus 38 anos, o posto de carrasco dos rivais é novidade para Nenê. Em apenas dois clássicos disputados este ano, o meia já igualou sua melhor marca dos últimos anos, que até então era de 2017, quando ainda atuava pelo Vasco e marcou três gols em 13 partidas. Na ocasião, ele estufou as redes uma vez contra cada um dos principais adversários do Cruz-Maltino.

Desde que voltou ao Brasil, em 2015, Nenê inclusive chegou a passar duas temporadas sem marcar em clássicos – casos de 2016, também como jogador vascaíno, e 2019, como atleta do São Paulo e, depois, do Fluminense. Nas Laranjeiras, o meia vai tomando o gosto de fazer gols em cima dos rivais, seja atuando como armador ou mais adiantado, como "falso 9".

Mas quando o assunto é Flamengo, o histórico de Nenê é um pouco mais animador. Além do gol de calcanhar do último Fla-Flu, o meia ficou dois anos sem perder um Clássico dos Milhões quando chegou ao Vasco. Seu retrospecto contra o Rubro-Negro é: pelo Cruz-Maltino, de quatro vitórias, cinco empates e duas derrotas; e pelo Tricolor de, por enquanto, uma vitória e uma derrota.

Por terminar a fase de grupos com a melhor campanha, o Fluminense de Nenê tem a vantagem do empate no Fla-Flu de logo mais, mas o Flamengo conta com sua afiada dupla de ataque com Bruno Henrique e Gabigol para reverter a situação. E aí, quem vai "destronar" quem?



Fonte: Globo Esportes

Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.

Tecnologia do Blogger.