Brasil

PELO 3º DIA, RODOVIAS DE 22 ESTADOS TÊM BLOQUEIOS DE CAMINHONEIROS


Preço da gasolina e diesel subiram na terça-feira (22), mas já terão queda nesta quarta-feira (23), anunciou a Petrobras

Pelo terceiro dia consecutivo, caminhoneiros bloqueiam estradas pelo paísnesta quarta-feira (23).

Rodovias que cortam diversos Estados apresentam pontos de lentidão e até interrupção total por conta dos protestos da categoria, contrária aos seguidos aumentos do preço do óleo diesel.

São Paulo

Na Presidente Dutra, principal ligação entre o Rio de Janeiro e São Paulo, há um ponto de lentidão em Seropédica, no sentido capital paulista, na altura do km 204. O tráfego flui apenas pela faixa da esquerda. Em Barra Mansa, nos kms 267 e 276, também há ponto de bloqueio. 

Já em São Paulo, em Lorena, caminhoneiros realizam protesto no km 51. A mesma situação se repete em Pindamonhangaba (SP), no km 92. Também há registro no km 101, em Pindamonhangaba, no km 130, em Caçapava, no km 154, em São José dos Campos, no km 157, 159 e 162, em Jacareí, e no km 186, em Santa Isabel.

Motoristas de vans escolares realizam manifestações em três regiões de São Paulo, duas na zona Leste e uma na zona Sul, de acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego). O ato, que apoia a greve dos caminhoneiros, segue em três avenidas: Marechal Tito, Aricanduva, e Washington Luís. 

A SPTrans informou que as linhas de ônibus que circulam nas avenidas Marechal Tito, Aricanduva e Washington Luís não foram paralisadas com a manifestação dos motoristas das vans escolares.

A APAS (Associação Paulista de Supermercados) afirma que as paralisações dos caminhoneiros autônomos já causam desabastecimento nos supermercados, em especial itens como frutas, legumes e verduras, que são perecíveis e de abastecimento diário. Carnes e produtos industrializados que levam proteínas no processo de fabricação já estão com as entregas comprometidas pelos atrasos no reabastecimento. A entidade espera resoluções imediatas para que a população não sofra com a falta de produtos de necessidade básica.

Rio de Janeiro

A Presidente Dutra, no sentido Rio de Janeiro, apresenta vários pontos de bloqueios dos caminhoneiros. De acordo com a CCR Nova Dutra, concessionária que administra a via, há registro em: km 276, em Barra Mansa, tanto sentido São Paulo quanto Rio de Janeiro, km 273, em Barra Mansa, sentido Rio de Janeiro e 204, em Seropédica, sentido Rio de Janeiro e São Paulo.

Caminhoneiros realizam protesto na BR 101, na altura do Trevo de Manilha (RJ)

Paraná

Principal estrada entre as capitais paranaense e paulista, a Régis Bittencourt está com tráfego totalmente bloqueado no km 285, em Itapecerica da Serra (SP), o que provoca congestionamento até o km 280, na região de Embu das Artes (SP), no sentido São Paulo.

Do outro lado da via, no sentido Curitiba, o tráfego está interrompido do km 278, em Embu das Artes (SP), ao km 280.

Também há interdição total da via nas regiões de Jacupiranga (SP) e Miracatu (SP), de acordo com a concessionária que administra a via.

Minas Gerais

A Fernão Dias tem pontos de bloqueio, o que provoca tráfego lento, na Serra de Itaguara (MG) em ambos os sentidos. O tráfego é lento também no km 618 e 617, na cidade de Oliveira, no sentido Minas Gerais; no km 755, em Três Corações, no sentido São Paulo; e no km 486, em Betim (MG), em ambos os sentidos; no km 796, em São Gonçalo do Sapucaí (MG), no sentido BH. 

Também há pontos de protesto em trechos que cortam as cidades de São Joaquim de Bicas (MG), Pouso Alegre (MG), Carmo da Cachoeira (MG), Perdões (MG) e Lavras (MG).

Manifestação de caminhoneiros em Campo Grande, no MS

Paraíba

O Estado da Paraíba registra mais protestos dos caminhoneiros nesta quarta. Quem trafega na BR-101, em João Pessoa, está encontrando um grande congestionamento na saída para Recife. A comunidade Porteira de Pedras, na BR-230, ônibus fazem bloqueio em apoio ao protesto de caminhoneiros. Uma das faixas está bloqueada e a outra liberada apenas para veículos pequenos.

Alagoas

A rodovia BR-101, em Messias, apresenta ponto de bloqueio dos caminhoneiros, os quais não permitem a passagem de veículos de grande porte, apenas carros.

Rio Grande do Sul

No Rio Grande do Sul, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) contabilizou neste começo de dia manifestações em 39 cidades gaúchas e em nove rodovias diferentes. Em todas, o tráfego de veículos de carga é interrompido. 

De acordo com a PRF, as cidades ciom rodovias federais que registram protestos são as seguintes: Butiá, Camaquã, Carazinho, Caseiros, Erechim, Fontoura Xavier, Frederico Westphalen, Ijuí, Itaqui, Lagoa Vermelha, Mato Castelhano, Palmeiras das Missões, Pantano Grande, Passo Fundo, Pelotas, Santa Rosa, São Gabriel, Soledade, Tio Hugo e Uruguaiana.

Os caminhoneiros se concentram também em 19 cidades com rodovias estaduais. Segundo o Comando Rodoviário da Brigada Militar, os protestos ocorrem em Araricá, Capivari do Sul, Casca, Caxias do Sul, Cerrito, Coxilha, Encruzilhada, Erechim, Espumoso, Flores da Cunha, Gravataí, Tapejara, Taquara, Taquari, Santa Cruz do Sul, Santo Antônio da Patrulha, São Sebastião do Caí, Venâncio Aires e Viamão.

Protesto de caminhoneiros na rodovia Régis Bittencourt, em SP

Goiás

Os caminhoneiros realizam atos em diversos pontos espalhados pelo Estado. Na rodovia BR-153, sentido Itumbiara, na cidade de Aparecida de Goiânia. A PRF informa que não há interdição total, apenas parcial da via.

Maranhão

O Estado do Maranhão também registra manifestações de caminhoneiros nesta quarta. Segundo a PRF, são oito pontos: na capital, São Luís, na rodovia BR-135, no km 5; em São Domingos do Azeitão, na BR-230, no km 216; em Caxias, na BR-316, no km 544; em Balsas, a rodovia BR-230 possui dois pontos: no km 396 e no 406. A rodovia BR-010 apresenta vários atos: no km 246, em Cidelândia, no km 299, em Estreito e no km 131, em Balsas. De acordo com a pasta, não há interdição das vias.

Espírito Santo

A PRF registra quatro pontos: na rodovia BR-101, no município de Viana; na BR-101, em Iconha, no km 376; em Colatina, no km 49 e 50.7 da rodovia BR-259 e em Domingos Martins, no km 95 da rodovia BR-262.

Ceará

Manifestantes protestam em três pontos no Estado do Ceará. São eles: na rodovia BR-116, no km 18 em Eusébio, no km 70 em Chorozinho e no km 545 em Penaforte. Os caminhoneiros bloqueam a passagem de veículos de grande porte.

Pernambuco

Caminhoneiros realizam atos nesta quarta-feira também no Estado do Pernambuco. São dois pontos no município de Petrolina: no km 142 da BR-428 e no km 113 da BR-407. Em Ouricuri, no km 80 da BR-316; em Garanhuns, no km 97 da BR-423; em Serra Talhada, no km 303 da BR-316; em Jaboatão dos Guararapes, no km 83 da BR-101 e em Parnamirim, no km 143 da BR-316.

Tocantins

As manifestações seguem pelo terceiro dia também no Estado do Tocantins. Na rodovia BR-153, no km 492, no município de Porto Nacional, é um dos atos.

Caminhoneiros na rodovia BR-116, em Guapimirim, no Rio de Janeiro

Santa Catarina

De acordo com a PRF, manifestantes ocupavam 31 pontos das rodovias em Santa Catarina — oito deles são na BR-101, oito na BR-282, seis na BR-470, cinco na BR-116 e quatro na BR-280.

Mato Grosso

São pelo menos 12 pontos de manifestações de caminhoneiros em todo o Estado do Mato Grosso, segundo a PRF.

Mato Grosso do Sul

Segundo a PRF, caminhoneiros realizam protestos em três pontos: na BR-163, no Posto Caravajo, em Campo Grande. No município de Dourado, na rodovia BR-163 e na BR-463, principal acesso ao Paraguai, também há bloqueios.

Rio Grande do Norte

Caminhoneiros protestam na BR-304, em Mossoró, região potiguar do Estado.

Piauí

PRF informa que caminhoneiros protestam na capital, em Teresina, na BR-316, no km 10. De lá, o grupo saiu em manifestação e seguiu para a mesma BR, quilômetros a frente. Carros estão sendo liberados, diferentemente de veículos de grande porte.

Distrito Federal

Pelo menos 30 caminhoneiros bloquearam a entrada e saída do Terminal Terrestre de Brasília da Petrobras, no Setor de Indústria e Abastecimento. Segundo a PRF, os caminhoneiros ocupam seis rodovias próximas ao Distrito Federal. Na BR-060, eles estão na altura do Engenho das Lajes, no km 30. Usuários relatam que nenhum veículo está passando no sentido Brasília. No sentido Goiânia, os veículos de passeio conseguem passar. Já na altura do km 28, próximo a Alexânia, há congestionamento nos dois sentidos.

Na BR 070, próximo ao Setor O, em Ceilândia, o protesto dos caminhoneiros voltou na parte da manhã. Há também protesto na altura da Barragem do Descoberto, próximo a Águas Lindas. Na BR 050, os caminhoneiros estão na altura do km 98, próximo a Cristalina. Na BR 020, há três pontos de interdição na altura de Formosa. No km 57, na divisa de Brasília com Goiás, próximo a DF 100, há máquinas agrícolas e caminhoneiros no local. Na BR 040 , há bloqueio na altura de Cristalina, no km 95 GO. E no km 10, próximo de Luziânia, a manifestação também continua.

Pará

O protesto de caminhoneiros segue em protesto no Estado do Pará. A rodovia BR-316, no município de Benevides, no km 10, registra um dos atos.

Rondônia

A PRF informou que registrou-se um ato na rodovia BR-309, em Porto Velho, no posto da Petrobas, que abastece todo o Estado de Rondônia, inclusive os combustíveis dos aeroportos. Os caminhoneiros bloquearam a passagem para veículos de grande porte.

Sergipe

A rodovia BR-101, na cidade de Laranjeiras, na região metropolitana de Aracaju, registra ato de caminhoneiros. A passagem é liberada apenas para automóveis pequenos.

Caminhoneiros protestam em rodovias pelo país. Na foto, BR 101, no RJ

Bahia

O km 131 da rodovia BR-324, na cidade Senhor do Bonfim, apresenta um bloqueio de caminhoneiros na tarde desta quarta-feira. 

Associação de Caminhoneiros

Lideranças da Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros) devem se reunir com integrantes da Casa Civil nesta quarta-feira (23), às 14 horas para discutir os pleitos dos motoristas autônomos.

Pouco antes do fechamento deste texto, a entidade recebeu um contato telefônico do governo confirmando o encontro, informou a assessoria ao Broadcast Agro, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado. Além da Casa Civil, há previsão de que o Ministério do Trabalho e a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) também estejam representados na reunião.

Na terça-feira (22), mesmo após a confirmação da redução na alíquota da Cide sobre os combustíveis, anunciada inicialmente pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, o presidente da Abcam, José da Fonseca Lopes, pediu a continuidade da agenda de protestos pelo Brasil, até que houvesse "um posicionamento efetivo do governo", disse a associação em nota.

Fonte: R7

Por Blog Tv Web Barreiras

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.

Tecnologia do Blogger.