LÍDERES DAS COREIAS PROMETEM ASSINAR ACORDO DE PAZ PARA ACABAR COM GUERRA AINDA NESTE ANO - Tv Web Barreiras

Notícias Recentes

27 de abr de 2018

LÍDERES DAS COREIAS PROMETEM ASSINAR ACORDO DE PAZ PARA ACABAR COM GUERRA AINDA NESTE ANO


Países também concordaram em trabalhar pela completa desnuclearização da península. Líderes tiveram encontro histórico e fizeram declaração conjunta.

O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-um, comprometeram–se nesta sexta-feira (27) a assinar um acordo de paz para acabar com a guerra entre os países ainda neste ano. O pacto vai substituir o armistício de 1953. Essa guerra foi interrompida por cessar-fogo, mas nunca teve fim oficial.

Líderes também concordaram em trabalhar pela completa desnuclearização da península. A declaração conjunta ocorreu durante encontro histórico em Panmunjon, zona desmilitarizada entre os dois países.

"Os dois líderes solenemente declararam ante 80 milhões de coreanos e todo o mundo que não vai haver mais guerra na península da Coreia e que uma nova era de paz começou", diz a declaração.

Principais compromissos assumidos

- Cessar todos os atos hostis entre os países por terra, ar e mar;

- Realizar, através da desnuclearização completa, uma península coreana livre de armas nucleares;

- Transformar a área desmilitarizada em zona de paz, eliminando ações como a distribuição de propaganda;

- Participar juntos de eventos esportivos, como os Jogos Asiáticos de 2018;

- Esforçar-se para resolver rapidamente as questões humanitárias que surgiram com a divisão das Coreias;

- Realizar em agosto uma reunião entre famílias separadas pela guerra;

- Implementar todos acordos feitos até agora pelos dois países;

- Manter diálogos, encorajar trocas, cooperação e contatos em todos os níveis.

Sobre a desnuclearização da Península Coreana, o documento divulgado nesta sexta afirma que as "medidas iniciadas pela Coreia do Norte são muito significativas e cruciais" para isso. Os dois países se comprometeram a desempenhar suas responsabilidades nesse sentido. "A Coreia do Sul concordou em buscar ativamente o apoio e a cooperação da comunidade internacional para a desnuclearização da Península Coreana", diz a declaração conjunta.

Encontro histórico

A conversa entre os dois líderes teve início às 10h15 (22h15 de quinta, 26, em Brasília). Após se cumprimentarem, Moon aceitou o convite de Kim episou brevemente no lado Norte da fronteira, sorrindo. Em seguida, ambos cruzaram para o lado Sul.

O presidente sul-coreano disse a Kim que estava "feliz por conhecê-lo" e mais tarde afirmou que a presença de Kim fazia de Panmunjon um símbolo de paz, e não mais de divisão.

Eles foram então escoltados por uma guarnição de honra até a Casa da Paz, edifício que abriga a cúpula e que está localizado na margem sul da fronteira intercoreana. Foi neste local que o cessar-fogo de 1953 entre os dois países foi assinado.

Ali, Kim assinou um livro de visitas, onde deixou a seguinte mensagem: “Uma nova história começa agora - no ponto inicial da história e na era da paz”.

A agência norte-coreana KCNA afirmou que Kim pretende "discutir de coração aberto com Moon Jae-in todas as questões com objetivo de melhorar relações intercoreanas e alcançar paz, prosperidade e reunificação da península coreana".

O líder norte-coreano disse ainda ao presidente sul-coreano que está disposto a visitá-lo em Seul "a qualquer momento que for convidado", informou a presidência sul-coreana.

Kim é o primeiro líder norte-coreano a pisar em solo sul-coreano desde o final da Guerra da Coreia (1950-1953), que terminou com um cessar-fogo em vez de um tratado de paz.

Via G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.