Bahia

CURSO DE DIREITO NO CAMPO DO PRONERA GRADUA PRIMEIRA TURMA NA BAHIA


Aos 14 anos, José Luís Santos Castro desenhava o próprio nome, aos 34 precisou provar que sabia ler e escrever. Aos 50 anos, integra a primeira turma de formandos na graduação de Direito no Campo na Bahia, a segunda do Brasil, que será diplomada nesse sábado (16). Castro é oriundo da comunidade quilombola Centro do Expedido, no município de Codó (MA), e já está aprovado na primeira fase do exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), junto com outros 24 colegas.

Histórias de luta e superação povoam a primeira turma de 44 bacharéis em Direito que são beneficiários da reforma agrária, filhos de assentados e quilombolas. O curso foi viabilizado pelo Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera), por meio do convênio firmado entre a Superintendência Regional do Incra na Bahia e a Universidade do Estado da Bahia (Uneb).

A cerimônia de colação de grau acontece no Centro de Treinamento da CAR, em Salvador (BA), a partir das 18 horas, e coroa os esforços dos estudantes, sendo 41 baianos, um maranhense, um sergipano e um potiguá. 

O novo bacharel em Direito no Campo, Santos Castro ressalta que na universidade descobriu o que é uma sala de aula. “Consegui terminar o Ensino Médio no supletivo e graças ao Pronera cursei a graduação, onde tive acesso a muitos conhecimentos”, explica ele. 

Pronera

A conclusão desse curso é uma conquista tanto para os novos bacharéis, como para a sociedade, afirma o superintendente regional do Incra na Bahia, Giuseppe Serra Seca Vieira. “São trabalhadores do campo, de áreas de reforma agrária que se graduam em Direito no Campo, o que é um exemplo da justiça social”, ressalta Vieira. 

A representante da Coordenação Geral de Educação no Campo e Cidadania do Incra, Conceição Coutinho, enfatiza que a formação de trabalhadores do campo contribui com o desenvolvimento dos assentamentos, na busca da efetivação dos direitos adquiridos das famílias. “Eles poderão prestar assessoria jurídica para a mediação de conflitos e prestar suporte jurídico aos assentados”, acrescenta. 

Conceição frisa ainda que o bom desempenho dos alunos dessa turma em Direito no Campo na Bahia no exame da OAB não é surpresa. “Uma das características dos estudantes do Pronera é o bom desempenho, que, de forma geral, superam as expectativas”, completa. A coordenadora destaca ainda que nesse ano, 4,5 mil alunos formaram-se pelo Pronera no Brasil, em cursos de graduação, pós-graduação, técnicos profissionalizantes e educação de jovens e adultos. 

Histórias

Por trás de cada diploma, revela-se uma narrativa de sonhos e planos. O futuro bacharel em Direito no Campo, Gilmar de Oliveira, 25 anos, afirma que estudar, para quem vem do campo, é um grande desafio, mas garante que os esforços valem à pena. 

“Com a formação, poderei ajudar as famílias do meu assentamento a lutar por seus direitos. Oliveira vive no assentamento Belo Monte, no município de Cansanção, na região Sisaleira do estado.

Com planos de se especializar em Direito Previdenciário e cursar uma pós-graduação, Juney de Jesus Santos, 31 anos, ressalta que a graduação é um incentivo para outros jovens e adultos que vivem em áreas rurais a continuar seus estudos. 

O diploma é gratificante e demonstra a capacidade dos trabalhadores rurais de realizar sonhos”, conclui. Santos reside no assentamento Dom Hélder Câmara, no município de Ilhéus, no Litoral Sul. 

Metodologia

O curso de Direito do Campo durou cinco anos e foi realizado pelo sistema de alternância, com aulas de campo e teóricas. A grade curricular foi a mesma dos cursos de Direito aprovados pelo Ministério da Educação, acrescida de 30 horas destinadas as ênfases em Direito Agrário e Direito Legal. 

Seminário 

Entre os dias 13 e 15, que antecederam a formatura, os estudantes voltaram-se para o II Seminário de Direito Social do Campo. Um dos objetivos do evento foi prestar contas à sociedade sobre o que a turma aprendeu com a graduação, de acordo com o formando Gilmar de Oliveira. 


O seminário reafirma a importância da educação no campo através do Pronera para os movimentos sociais, trabalhadores rurais e outros estudantes universitários”, explica o futuro bacharel em Direito, José Luís Santos Castro. 

Assessoria de Comunicação Social do Incra/BA

Por Blog Tv Web Barreiras

0 comentários:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.

Tecnologia do Blogger.