0
Enquanto no LEM a Bahia Farm Show expõe a pujança do cerrado e o resultado de um trabalho de 17 anos que colocou a cidade de Luis Eduardo Magalhães em um dos maiores patamares do agronegócio, Barreiras no alto de seus 126 anos de Emancipação Política continua expondo no seu Parque de Exposições a mesmice de sempre. 

Chegou ao ponto que para muitas pessoas visitar o Parque apenas uma vez não será mais necessário voltar. Terá visto tudo. Vai ver stands de venda sem grandes novidades, atrações musicais de baixa qualidade, o mesmo Parque de Diversões com seus brinquedos enferrujados de anos passados e os bares e restaurantes da cidade vendendo alimentos e bebidas mais caras. 

Muitas vezes as jovens calçando botas de cano alto e casacos de couro para aquecer-se de um frio muitas vezes duvidoso. Enquanto outras com blusas sumárias e saias curtas desafiam o frio intenso das que as outras se protegem. O mesmo desfile de modas de anos seguidos, que só é usado em semana de exposição. Mesmo porque ir no parque em dia de exposição sem botas seria o mesmo que comparecer em baile de formatura de chinela havaiana. 

A mesmice de sempre porque não temos nada de novo para expor. Perdemos um grande espaço no desmembramento do LEM e o que ontem aqui foi matriz hoje é filial. Nosso comercio encolheu e muitas portas se fecharam devido a crise que dessa vez nos pegou com muita força. 

Enquanto isso, tecnologia de ponta é exposta na Bahia Farm Show todos os anos. Novidades para implementos agrícolas, investimentos pesados em placas solares e uma variedade enorme de produtos e oportunidades. 

Já que não temos muito que expor, porque não melhorar as condições do Parque de Exposições, padronizar as barracas, construir sanitários fixos, reativar as pistas com asfalto de qualidade, construir uma concha acústica permanente onde nossos artistas possam se apresentar todos os dias do ano.

Construir uma ciclovia, quadras poliesportivas e incentivar as pessoas a praticarem esportes sadios e fazer com que o local seja ocupado todos os dias com segurança e conforto. 

Uma imensa área que poderia e deveria ser arborizada, cuidada com carinho e dedicação e se transformar em um novo cartão de visitas para Barreiras. Aproveitada como circuito oficial do Carnaval e nas festas de junho. 

Não uma inimaginável baia de Guanabara, mas pelo menos um local para ser aproveitado por todos em qualquer dia ou momento já que está localizado no coração da cidade e até hoje ninguém pensou diferente. 

Já que não podemos concorrer com a Bahia Farm Show que se apresenta em uma semana a cada ano, vamos utilizar nosso velho parque de exposições todos os dias e noites do ano. 

Fazer desse parque o jardim de nossas casas o local de encontros e de festividades. Incentivando o comercio local a se instalar em definitivo com policiamento, posto de saúde para emergências, escolas, academias e lanchonetes. 

Não será por certo muito caro para a Prefeitura realizar as obras necessárias de reativar o Parque se for construído em parceria com o comercio local e com todos os que teriam interesse em explorar diariamente esse comércio. 

Basta ter vontade e estabelecer um projeto realista e simples sem o inconcebível e inaceitável engodo do passado em que passaram revirando terra por muitos meses e só conseguiram que na temporada de chuvas o parque ficasse alagado. 

E caso isso aconteça, não se esquecer de colocar o homem de lata de Randesmar em seu local de origem. Vigiando o Rio Grande para que as más ideias não voltem a acontecer. 

A crônica de hoje é dedicada a Jovem Luciene do Ribeirão que escuta todos os dias as criticas desse trabalho. E aos artistas plásticos Randesmar e Agamenon. 

Boa tarde!

Colunista Guto de Paula / Tv Web Barreiras.

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.

 
Topo