0

A Microsoft está sendo processada em US$ 5 milhões devido a problemas supostamente causados pela atualização do Windows para a versão 10.

A reclamação vem de três americanos de Illinois: Stephanie Watson, Robert Saiger e Howard Goldberg. Todos enfrentaram dores de cabeça com a migração partindo do Windows 7 e resolveram procurar a Justiça para forçar a Microsoft a recompensá-los.

Os problemas vão de perda de arquivos à "morte" do computador. Goldberg, por exemplo, "escolheu aceitar o Windows 10 depois de passar mais de seis meses recusando notificações requisitando que ele baixasse [o sistema]", segundo a ação. Ele tentou prosseguir com a instalação três vezes, até que a última fez com que a máquina dormisse indefinidamente.

Os advogados que representam o trio consideram converter o processo em um caso de classe para incluir todos os americanos que mudaram do Windows 7 para o 10 e tiveram problemas dentro de 30 dias após a atualização. De acordo com eles, há centenas de milhares de pessoas afetadas.

A Microsoft enviou nota ao The Register sobre o ocorrido argumentando que o programa de atualização do Windows 10 era optativo. "Se um consumidor precisasse de ajuda com a experiência de atualização, tínhamos várias opções, incluindo suporte gratuito e 31 dias para retornar ao seu sistema operacional antigo", afirmou um porta-voz. "Acreditamos que as reclamações não têm mérito."

Apesar da defesa, a própria empresa já reconheceu que vinha forçando a barra com seus programas de atualização, tanto que vai mudá-los na próxima versão do Windows. Além disso, não é a primeira vez que a Microsoft é processada por esses motivos, e, no outro caso, ela perdeu, tendo que indenizar uma consumidora em US$ 10 mil.




Fonte: Olhar Digital

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.

 
Topo