0

Os réus, atualmente presos, utilizaram explosivos para invadir a agência e confessaram o crime

O Ministério Público Federal (MPF) em Feira de Santana (BA) denunciou nessa segunda-feira, 13 de fevereiro, cinco pessoas por praticarem roubo qualificado, em 10 de março de 2015, a uma agência da Caixa Econômica Federal em São Gonçalo dos Campos (BA), distante 114km de Salvador.

De acordo com o inquérito instaurado pelo MPF, Melquíades Quinto de Jesus, Danilo Souza dos Santos, Adelmo de Souza Reis, Elton Vanderlei Fiúza Santos e Deivid Quinto de Jesus invadiram a agência da Caixa portando armas de fogo, renderam o vigilante e utilizaram explosivos para destruir terminais de autoatendimento e ter acesso ao dinheiro. No total, o prejuízo causado foi de R$ 63.954,00. Os denunciados Melquíades Jesus, Danilo dos Santos, Reis e Elton Santos foram presos em flagrante alguns dias após o roubo e confessaram a ação e o envolvimento da quadrilha em outros crimes. De acordo com o MPF, Deivid Jesus, irmão de Melquíades, preso desde abril de 2014, era o responsável por providenciar as armas e os explosivos.

O procurador da República Samir Cabus Nachef Júnior, autor da denúncia, requer que os denunciados sejam condenados pelos seguintes crimes previstos no Código Penal: roubo (art. 157, §2º, incisos I e II), para o qual a pena é de quatro a dez anos mais pagamento de multa; explosão (art. 251, §2º), cuja pena é de três a seis anos de reclusão mais pagamento de multa; e associação criminosa (art. 288) cuja pena é de reclusão de um a três anos.


Número para consulta processual na Justiça Federal: 996-19.2017.4.01.3304 — Subseção Judiciária de Feira de Santana.

Assessoria de Comunicação Ministério Público Federal na Bahia

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.

 
Topo