0

Quando um administrador público abraça uma causa respaldada em planejamento técnico se torna possível melhorar tanto a saúde, a educação e a infraestrutura. 

Na saúde não basta construir novos postos de atendimento sem que os que já existem não estejam funcionando adequadamente. Ou seja, com equipamentos, remédios e paramédicos para atender a demanda. Na política antiga e com a pretensão de adquirir respaldo muitos optaram por construir novos sem qualquer compromisso de equipa-los de forma suficiente e lógica. Primeiro porque o custo de fazer não é tão oneroso como o de equipar e abastecer de instrumentos e pessoal durante todos os dias do ano. Isso é o que já conhecemos como autêntica obra de fachada.

A educação tem suas complexidades, pois a nova administração tem que dividir suas ações entre recuperar escolas e ao mesmo tempo disponibilizar tanto equipamentos como formar equipe de profissionais com competência para que o ensino ministrado valha de fato a pena. Para que a excelência buscada se torne uma realidade. Para tanto se faz necessário envolver não só o corpo docente e discente nesse processo, mas também os pais e familiares da comunidade em todo o processo educacional. 

Quanto a infraestrutura já conhecemos diariamente o que existe e o que nunca tiveram a preocupação que existisse. Em administrações passadas os esforços e as ações nunca foram planejadas nem receberam qualquer espécie de orientação lógica. Os trabalhos quando existiam estavam sempre espalhados pelos recantos da cidade. A comunidade não conseguir ver o que estava sendo feito porque a concentração de esforços não existia. 

Seria simples concentrar os esforços e as ações em um bairro periférico com toda a disponibilidade e força operacional. Em poucos meses de trabalho ou até em apenas um mês seria possível com que todos vissem que algo de importante estaria sendo feito. Concluída essa obra a concentração de esforços passaria para outro bairro e no decorrer do mandato muitos deles ou até todos poderiam ser modificados para melhores condições de vida. Porem quando as obras estão dispersas não é possível imaginar que o gestor público esteja de fato trabalhando. 

O cuidado que precisa ser observado é que essas obras propostas precisam ser feitas com qualidade, com planejamento técnico e com organograma de trabalho. Coisa que administrações passadas não conseguiram ou não quiseram adotar. 

Hoje a cidade está em abandono total. O acesso aos bairros periféricos é sempre dificultado com ruas completamente esburacadas. Ausência de calçadas, cruzamentos bloqueados por valas, faixas de pedestres apagadas ou fora de padrão. Essas e aquelas mazelas que conhecemos todos os dias e que nos causam prejuízos materiais e não deixam de comprometer nossa segurança em trafegar. 

Esses são os desafios da nova administração que está tomando forma e sentido nesses primeiros dias do ano. Fazer o que nunca foi feito com seriedade e competência. Com respeito pelos munícipes e com estabelecimento de prioridades básicas. 

Só assim é possível se avaliar ao final de um mandato se houve de fato mudança ou se mais uma vez ficamos apenas na esperança.

A crônicade hoje é dedicada aos valentes integrantes do corpo de bombeiros de Barreiras que arriscam suas vidas diariamente para as tragédias da vida não sejam tão determinantes. Trabalhando sem a totalidade dos equipamentos necessários mas fazendo a diferença como verdadeiros profissionais. 

Da redação Guto de Paula / Tv Web Barreiras.





Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.

 
Topo