0

Como já é de costume, não se pode agradar a todos a todo o momento. Sendo assim o primeiro escalão de secretários já está composto. Em linhas gerais trata-se de pessoas que reúnem conhecimento, experiência e competência. Se assim não fosse não seriam escolhidos para ocuparem tão importantes cargos.

Porém medir competência não é uma tarefa muito fácil, já que não basta ser competente nem capaz de ocupar um cargo se não estiver alinhado com a situação de poder. Seja então essa a razão porque nessas situações figuras ilustres ficam de fora. 

Isso não é crítica, é apenas uma realidade, pois na politica de nos seus meandros de entendimento é muito normal isso acontecer. No final das contas todos entendem e os que ficam de fora esperam que lá adiante as coisas mudem e possam então ter uma chance de demonstrar sua capacidade.

A grande tarefa do momento é arrumar a casa e tomar conhecimento da atual situação. Que são os contratados e quem são os concursados. Aonde direcionar a mão de obra disponível e colocar em funcionamento as secretarias constituídas. Coisa muito complicada de se fazer pois exige uma complexidade imensa para equilibrar os interesses que sempre existem.

Não se pode esperar que a roda administrativa começasse a se movimentar, enquanto todos esses problemas administrativos não forem resolvidos. Pode levar alguns dias, mas enfim não é a primeira vez que isso acontece e no final tudo acaba se encaixando.

Quando a gestão passa apenas para uma reeleição. Nada disso acontece, não existe necessidade de se fazer nenhuma transição. Agora é diferente. Um poder de muitos anos estava estabelecido e devido a vontade da maioria do eleitorado um novo poder se estabelece. Gerando grandes mudanças administrativas e politicas. Demitindo, exonerando, levantando lista de servidores e admitindo novos. Tudo muito natural e necessário, que não é concursado sabe que sua aposta terminou e reconhece passivamente que a regra desse jogo funciona exatamente dessa maneira. 

Movimento semelhante acontece na Casa Legislativa onde os gabinetes vagos serão ocupados por outros assessores. Ainda prevalece o fato de que concursados estão assegurados e que contratados dificilmente vão permanecer em seus cargos. 

Tristeza para uns e alegria para outros. Porem todos sabem dos riscos de dependerem de cargos indicados por políticos. Ao final do mandato não existe mais sustentação para quem não é concursado. Mesmo reunindo enorme competência como é o caso de alguns, os novos tempos ditam novas regras e trabalhos de muita expressão e conhecimento terminam indo pela correnteza de interesses maiores. 

Mas enfim que as casas tanto Executiva quanto Legislativa se ajustem com brevidade e a máquina do poder esteja com as engrenagens bem lubrificadas para gerar situações favoráveis para o povo. A função do executivo é criar situações favoráveis, realizar obras e recuperar as que precisam de conserto enquanto o papel do legislativo será sempre o de fiscalizar o que está sendo feito e o que precisa ser feito. Não se trata portando de fazer oposição ou situação mas sim de cumprir seu papel legislativo. Seu compromisso sagrado com o povo que durante a companha foi apenas um discurso mas que agora é um dever. 

A crônica de hoje é dedicado aos diretores e gestores das escolas que forma votados recentemente para produzir ensino de qualidade em todo o município de Barreiras.

Boa tarde!

Guto de Paula / Colunista Tv Web Barreiras.

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.

 
Topo