0

Em Luis Eduardo Magalhães, as mazelas não param de aparecer e surgem de todos os setores investigados.

Durante os últimos anos, muitas falcatruas foram denunciadas, mas nem de longe a população poderia imaginar que nenhum setor foi tratado com devido respeito, inclusive as famílias enlutadas. 

Desta vez, foi o Cemitério Municipal de Luis Eduardo Magalhães, que não dispõe de 50 covas, trazendo à tona mais um problema gravíssimo.


A falta de respeito com a população do município é tamanha que Humberto Santa Cruz, enquanto gestor não teve consideração sequer pelas famílias que sofrem a perda de um ente querido. Caso as covas se esgotem, o que segundo o funcionário do Cemitério pode ocorrer em meados da segunda quinzena de Janeiro, os familiares terão que sepultar no município mais próximo, neste caso em Barreiras.


Um detalhe muito importante e que deve ser esclarecido é que por diversas vezes o coveiro juntamente com o funcionário do cemitério enviou ofícios para a Secretaria de Meio Ambiente e não obtiveram a mínima atenção. Os avisos começaram há mais de 6 meses e foram ignorados.

Analisando a área que se encontra o terreno do Cemitério Municipal, este não tem condições de se expandir para nenhuma direção, uma vez que a sua volta tem a DISEP, local onde passa o Rio dos Cachorros, e ruas públicas. É claro e notório o descaso com que esse assunto foi tratado pela Secretária Fernanda Aguiar e o prefeito Humberto Santa Cruz, agindo sempre em comum acordo.


Este é um fato que deve ter solução imediata, pois não há outro lugar no município para enterrar as pessoas e o procedimento para a abertura de um novo espaço é burocrático e requer licença do estado.

É importante dizer que a empresa contratada pela prefeitura para tomar conta do Cemitério Municipal entre outros objetos explicitados no contrato, desde 2014 recebeu mais de R$330.000,00.

Ainda com a palavra, o funcionário nos explicou que algumas famílias estavam reservando covas com medo de faltar, porém, que agora isso havia ficado impossível de ser feito, visto que se tem menos de 50 lugares.


Além de não haver mais espaço, o Cemitério Municipal não apresentou licença de funcionamento que foi cobrada do Secretário Interino, Jimmy Rafael. Caso o tenha, o blog fernandopop.com está aberto para publicar uma cópia.


É repugnante constatar a falta de planejamento com que foi designado os rumos da sociedade luiseduardense. Bem, se o prefeito já havia sido notificado via ofício sobre a situação calamitosa do Cemitério há seis meses atrás e a Secretária de Meio Ambiente também, por que não tomou providências a respeito e comprometeu a única área que poderia de forma emergencial sanar as dificuldades por quais o povo de Luis Eduardo Magalhães vai passar em relação ao cemitério - a DISEP. 

www.fernandopop.com - Por: Amanda Garcia/Foto: Effect Produtora

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.

 
Topo