0
Para minha satisfação pessoal hoje é um dia importante. A centésima crônica foi elaborada. Por cem dias ocupei por alguns minutos a programação dessa emissora, com a liberdade total de emitir minha opinião sobre inúmeros assuntos. Opiniões pessoais de minha inteira responsabilidade. Posso ter agradado alguns e incomodado outros. E acredito até que no momento da crônica alguns deligaram o rádio ou mudaram de estação. Tudo pode acontecer quando o trabalho é crítico e por conseguinte não agrada a todos. 

A politica não ficou de fora nem poderia ficar. Afinal é com política de qualidade que se tem a possibilidade de realizar muitas coisas importantes. Obras necessárias, ações inteligentes e intervenções oportunas. 

Infelizmente sofremos nesse município e acredito que em quase todo o país com pessoas que são elevadas ao poder pelo voto da esperança e acabam não fazendo nada de positivo, ou pior, participando de inúmeras maracutaias que desviam as verbas públicas para interesses muito pessoais.

Mas, politica não foi o principal foco dessas crônicas, pois muitas questões sociais, movimentos e comportamentos justificaram minha intervenção critica. Como o caso da longa greve no sistema bancário, um verdadeiro tiro no pé, em que os banqueiros descobriram que seus funcionários não são tão importantes como se pensava. Tomam agora a decisão de fechar agências, enxugar a máquina e investir na tecnologia digital, na cibernética, na internet e atender no sistema online com mais força e maior determinação. 

As greves são dispositivos legais que em governos democráticos produzem efeitos positivos quando os objetivos são alcançados. Mas, quando os grevistas não fazem muita falta, nem abalam o sistema da forma e com a força que pretendiam, os objetivos da greve se desmancham pela manobra do poder. 

Isso não é apenas uma crônica ou uma crítica, mas sim uma evidência constatada. A greve dos bancários disparou um processo que já estava sendo estudado e que muito breve se tornará realidade. 

Embora exista uma grande facilidade em comentar determinados assuntos e até tomar uma posição quanto a eles, a crônica quando crítica positiva orienta ações e até estabelece uma visão nova sobre o foco principal. Para se escrever algo que de fato se aproveite é necessário ouvir muito, ler muito e naturalmente pesquisar com paciência o que se pretende comentar. 

Mesmo com características de opinião pessoal a crítica é um apanhado geral da opinião de inúmeras pessoas. Sempre o resultado de um estudo profundo ou parcial sobre oque se pretende opinar. 

Radialistas, jornalistas, profissionais de televisão e blogueiros fazem esse exercício diário e quando primam mais pelo fato verdadeiro conseguem realizar excelentes trabalhos. A informação ao ser divulgada em qualquer órgão de comunicação leva em seu bojo a responsabilidade de inúmeros profissionais e de suas competências. Seja por isso que a fonte se torna a principal delas e para que outras informações surjam, preservar a fonte é praticamente sagrado para o profissional que informa. 

Na crônica não temos como primeira preocupação essa responsabilidade pois estamos emitindo opinião pessoal que se for irresponsável, mentirosa ou equivocada recairá sobre nós com toda a suja força.

Tento relatar o que sinto que muitas pessoas pretendiam declarar. Que muitas comunidades pretendem divulgar e que muitos poderosos gostariam de calar. Porque são os principais alvos do meu trabalho. 

A crônica de hoje é dedicada aos profissionais da imprensa, falada, escrita, digitada e televisionada na árdua tarefa diária de informar. E em especial para ao amigo Nilander responsável pela TV Câmara Digital

Boa tarde!

Por Guto de Paula / Tv Web Barreiras.

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.

 
Topo