0

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) assinaram nesta quarta-feira (07.12) acordo de cooperação técnica para identificar a relação entre a ampliação do acesso à infraestrutura de banda larga em regiões carentes e a melhoria dos indicadores econômicos e sociais. Os estudos servirão de base para a elaboração de politicas públicas e terá duração de um ano.

O presidente da agência reguladora, Juarez Quadros, destacou, durante o evento, a importância do acordo no momento de mudanças na legislação que permitirá alterar a regulação do setor. O Projeto de Lei 79/2016, aprovado ontem (6.12) pelo Senado, permite que as concessões sejam transformadas em autorizações com investimentos em banda larga. O projeto seguiu para a sanção do presidente da República.

Para o presidente do Ipea, Ernesto Lozardo, o apoio do órgão a Agência permitirá as escolhas de novos investimentos que serão feitos em cidades menos desenvolvidas. Para ele, o acordo demonstra que o governo brasileiro não se encontra parado frente a atual crise econômica.

O acordo deverá fornecer ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), uma avaliação independente e autônoma do setor, considerou o conselheiro da Anatel Igor de Freitas, um dos principais articuladores do convênio de cooperação das duas instituições. Para o secretário de Telecomunicações do MCTIC, André Borges, o estudo do IPEA possibilitará que os investimentos previstos nos Termos de Ajustamento de Condutas (TACs) estabelecidos pela Anatel sejam bem direcionados. O TAC da Vivo, aprovado pela agência, prevê investimentos de R$ 4,87 bilhões na expansão e melhoria dos serviços.

O secretário de Planejamento e Assuntos Econômicos do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Marcos Ferrari, disse que o acordo é uma ferramenta de planejamento, que permite saber como alocar melhor os recursos. Ele comparou a importância do acordo com a PEC 241 que estabelece o teto de gastos públicos.

E o secretário adjunto de Análise e Acompanhamento de Políticas Governamentais da Presidência da República, Marcelo de Lima Souza, elogiou a visão moderna de políticas públicas da agência reguladora e informou que o governo quer reavivar o Programa de Fortalecimento da Capacidade Institucional para Gestão em Regulação (Pro-reg) para a melhoria do ambiente regulatório. Ele disse acreditar que a celebração do acordo é um ponto de partida para permitir uma melhor avaliação e melhores resultados das políticas públicas.

Assessoria de Imprensa

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.

 
Topo