BAHIA TEVE QUEDA DE 40,4% EM ACIDENTES NAS BRS NO SEMESTRE. - Tv Web Barreiras

Notícias Recentes

27 de jul de 2016

BAHIA TEVE QUEDA DE 40,4% EM ACIDENTES NAS BRS NO SEMESTRE.


O primeiro semestre deste ano foi um dos mais tranquilos já vividos nas rodovias federais que cortam a Bahia. De janeiro e junho deste ano, foram registrados 2.611 acidentes de trânsito no total, dos quais 607 foram graves. O número representa uma redução de 40,41% em relação ao mesmo período do ano passado, e de 53,23%, em relação aos últimos cinco anos, quando vários países se comprometeram com a Década Mundial do Trânsito da Organização das Nações Unidas (ONU). 

Na primeira metade de 2016, constata-se também a redução dos acidentes graves em 5,90%. As 2.418 pessoas feridas também representam uma queda de 71,84%, em relação à quantidade registrada no ano passado. Os acidentes deste ano também deixaram 291 mortos, estando 11,82% menor do que a quantidade de óbitos do mesmo período em 2015. 

O superintendente regional da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o inspetor Virgílio de Paula Tourinho, atribui a melhoria dos índices violentos nas rodovias ao trabalho estratégico que vem sendo desenvolvido ao longo dos últimos anos, otimizando os recursos nos locais onde mais acontecem os acidentes. “As ações educativas também têm colaborado bastante, assim como a conscientização do cidadão, e as parcerias com os demais órgãos de fiscalização, a exemplo do Detran”. 

Ao todo, o órgão fiscalizou 238.106 veículos, e 254.998 pessoas neste primeiro semestre de 2016. Neste período também foram feitas 103.220 notificações, na qual o excesso de velocidade e a ultrapassagem irregular são as maiores causas das autuações: as duas irregularidades correspondem a 86.077 registros feitos pela PRF nas estradas. 

Na primeira metade do ano, a corporação ainda realizou 62.944 testes de alcoolemia com o etilômetro, autuando 892 condutores alcoolizados. Dos condutores flagrados no teste, 92 foram autuados e encaminhados para as delegacias de polícia judiciária em todo o estado pelo crime de embriaguez no trânsito. 

Já em relação ao combate à criminalidade, este ano, o órgão federal já apreendeu 3.387 kg de drogas, 52 armas, 328 munições, e 121.250 pacotes de cigarro contrabandeados. As ações e operações também permitiram o resgate de 4.809 animais, 110 metros cúbicos de carvão e 70 metros cúbicos de madeira. 

CAUSAS

Entre as causas, a colisão frontal lidera as irregularidades que provocam os acidentes. De janeiro a junho deste ano foram 119 registros deste gênero contra 125 no ano passado. Segundo o inspetor Tourinho, ações de fiscalização continuam sendo realizadas e intensificadas. Outra iniciativa que ainda está em fase de planejamento, e poderá ajudar o monitoramento das estradas, é a utilização de câmeras nos pontos onde este tipo de acidente é mais freqüente. 

Também há previsão de que o órgão federal fique responsável pelos radares fixos da BR-324 e na BR-116, neste segundo semestre. Dessa forma, a Polícia Rodoviária passa a fazer a fiscalização do trânsito na região pelo excesso de velocidade, que é a segunda maior causa de acidentes graves no estado. 

De acordo com o inspetor, um elemento importante que influencia na freqüência de colisões frontais nas BRs é fato de que as rodovias possuem um trânsito carregado, e são, em sua maioria, estradas simples, sem duplicação ou divisão de pistas – o que favorece a imprudência de alguns condutores para efetuar as ultrapassagens.

COLISÕES

A única modalidade de acidente em que houve aumento foi a colisão transversal. O número ficou 22,72% maior do que o registrado em 2015. De acordo com o inspetor Tourinho, este aumento é justificado pelo grande número de centros urbanos que as rodovias cortam, principalmente na BR-101.

“Há cidades de um lado e do outro da rodovia. Essa travessia de veículos tem causado esse número de acidentes. Nós estamos atentos, planejando nossas ações de fiscalização e campanhas educativas para que possamos conscientizar e mostrando qual é a melhor forma de fazer essa travessia”, declara o inspetor. 

No ranking das rodovias com o maior número de ocorrências, a BR-101 continua sendo a mais perigosa entre as estradas federais, concentrando nesta primeira metade de 2016 31,63% das ocorrências graves, com 192 acidentes. Logo em seguida, vem a BR-116, com 140 registros (23,06%), e que é acompanhada pela 324 (12,68% e 77 acidentes), 110 (8,24%, com 50 ocorrências), 242 (6,75% e 41 acidentes), e a 407 (3,79% e 23 acidentes).

Fonte: Tribuna da Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.