CONSUMO DE ELETRICIDADE VOLTA A SUBIR DEPOIS DE 14 MESES EM QUEDA. - Tv Web Barreiras

Notícias Recentes

1 de jun de 2016

CONSUMO DE ELETRICIDADE VOLTA A SUBIR DEPOIS DE 14 MESES EM QUEDA.


O consumo de energia elétrica no país registrou alta de 1,4% em abril, em relação ao mesmo mês do ano passado, somando 40.076 gigawatts-hora (GWh). Os dados são da Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica divulgada nesta terça-feira (31) pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE). De acordo com a Agência Brasil, esta é a primeira alta no consumo de eletricidade desde fevereiro de 2015. 

A alta foi puxada pelo aumento em várias regiões do país, o que levou ao crescimento na demanda das classes residencial e comercial, que expandiram, respectivamente, 7,5% e 1,7%, sendo as que mais contribuíram para a alta do índice geral. O consumo no setor da indústria continua em queda, tendo fechado em abril com retração de 4,8%, registrando uma queda mais suave do que as observadas nos meses anteriores, principalmente em decorrência das regiões Norte e Centro-Oeste, ambas com crescimento do consumo de, respectivamente, 2,5% e 3,1%. 

O consumo na classe baixa tensão, no entanto, cresceu em todas as regiões do país, com destaque para o Sudeste. Na avaliação da EPE, o aumento de 7,5% no consumo da classe residencial (11.772 Gwh), em abril, foi consequência ao efeito de altas temperaturas, fator que já havia sido relevante para o resultado de março (+1,7%). “Embora as vendas de aparelhos de ar condicionado tenham registrado queda no último ano (-19%), segundo dados da Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento (Abrava), o desconforto causado pelas altas temperaturas no mês levou à intensificação do uso dos equipamentos nos domicílios, mesmo com o alto custo da energia elétrica no orçamento familiar. Com isso, o consumo por domicílio teve crescimento de 4,8% no mês”, informa a associação. 

A maior contribuição para o crescimento do consumo residencial veio da região Sudeste (+9,2%), com São Paulo e Rio de Janeiro, os maiores mercados do país, que representam cerca de 40% do consumo total da classe residencial, assinalando crescimento de 9,7% e 12,2%, respectivamente.

Fonte: Bahia Noticias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.