0

Mais uma vez milhões de brasileiros estão sendo punidos porque um tribunal quer que o WhatsApp entregue informações que dissemos repetidamente que não temos.” Foi assim que Jan Koum, cofundador e CEO do WhatsApp, tocou no assunto que o faz se voltar aos brasileiros pela segunda vez em menos de seis meses.

Em dezembro, o executivo já havia se visto obrigado a dar uma posição sobre o primeiro bloqueio sofrido no país, afirmando que sua empresa estava “desapontada” com uma decisão que considerava desproporcional. Naquela ocasião o presidente do Facebook também se envolveu, garantindo que trabalharia rapidamente para contornar a situação, mas até agora Mark Zuckerberg não fez qualquer pronunciamento sobre o novo problema.

Nós não apenas criptografamos mensagens de ponta a ponta no WhatsApp para manter as informações das pessoas a salvo e seguras, nós também não mantemos seu histórico de conversas nos nossos servidores”, explica Koum. "Quando você envia uma mensagem criptografada de ponta a ponta, ninguém mais consegue lê-la - nem mesmo nós."

Ele ainda deixou claro que a decisão da Justiça brasileira não convencerá o WhatsApp de mudar sua atuação nesse sentido. “Não temos nenhuma intenção de comprometer a segurança do nosso bilhão de usuários pelo mundo.

Enquanto isso, a conta oficial do WhatsApp escolheu o caminho da pressão, divulgando uma petição online que pede o desbloqueio do serviço: “Estamos trabalhando para ter o WhatsApp funcionando novamente no Brasil o mais rápido possível. Enquanto isso, peça ao Congresso que proteja o seu direito de comunicar-se livremente.

O documento tem a chancela do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro (ITS Rio), que promoverá uma reunião da Frente Parlamentar pela Internet Livre no Salão Nobre da Câmara dos Deputados, às 18h de quarta-feira, 4, para cobrar pessoalmente uma posição dos deputados. Até o momento 10,6 mil pessoas assinaram a petição, que tenta alcançar pelo menos 15 mil apoiadores.

Fonte: Olhar Digital.

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.

 
Topo