0

Há mais de 40 anos foi descrito pela primeira vez um misterioso fenômeno: somente uma pequena parte da população mundial é capaz de perceber um estranho zumbido.

Conhecido em todo o mundo como “The Hum” (“O Zumbido”, em português), esse fenômeno, que, segundo os estudos realizados até hoje, afeta somente 2% da população, é um verdadeiro mistério para a ciência. É impossível dizer quando e onde essa percepção começou, mas é certo que sua relevância se deu por conta da publicação em meios de comunicação em massa, durante a década de 1970, depois que o jornal britânico Sunday Mirror reproduziu várias cartas independentes recebidas em 1977 relatando o fenômeno.

Na época, o jornal lançou a seguinte pregunta a seus leitores: “Have you Heard The Hum?”, ou “Você Ouviu o Zumbido?”, em português. Inusitadamente, a redação do diário começou a receber uma verdadeira enxurrada de cartas em resposta. 

Todas elas coincidiram em pontuar que seus autores, sobretudo durante as noites e dentro de seus edifícios, ouviam um som remoto, muito baixo, similar ao produzido por um motor diesel, mas sem uma fonte lógica que pudesse gerá-lo. Recentemente, em 2012, Glen MacPherson, um professor canadense de matemática, começou a estudar o caso seriamente, elaborando um mapa que localiza as regiões nas quais o misterioso zumbido é escutado mais frequentemente. Até o momento, são mais de cinco pontos diferentes em todo o planeta. 

Além de criar um teste que permite avaliar as pessoas que dizem ouvir o zumbido, o especialista chegou à conclusão de que não se trata de um ruído, mas sim de vibrações de baixa frequência. Porém, o dilema sobre por que motivo somente algumas pessoas são capazes de escutá-las e o que as gera segue sendo um completo mistério.

Fonte: The New Republic

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.

 
Topo