0

Por Maglon Ribeiro

Consultor em Marketing Político e Pesquisas Eleitorais

No ano de eleição percebe-se o quanto os gestores, de um modo geral no Brasil, falham em não trabalhar a comunicação governamental. Isto quer dizer, não fazem marketing permanente. Certo é ao iniciar um governo, seja ele em qualquer cidade, uma pequena cidade se for o caso , o governante deve estabelecer uma estratégia de comunicação. Manter o vinculo com seu público, prestando conta de suas ações, faz da comunicação governamental uma das áreas mais importante de uma gestão. Estruturar a comunicação é uma prioridade absoluta dos governos, federal, estadual e municipal. Pelo menos deveria ser.

A comunicação governamental é uma necessidade social, mais que uma infraestrutura de sustentação de poder. Passa a ser uma via de mão dupla, gerando um fluxo constante de ideias, propostas, relações públicas e comunicação institucional que se concretiza através da rotina diária de briefings que passam pelos filmes, programa de rádio, blogs, mídias sociais, folhetos, panfletos,TV, revistas , jornais, etc.

A comunicação governamental tem como objetivo primordial levar à opinião pública fatos de significação, ocorridos na esfera governamental, propiciando fixação de imagem para os planos, programas e obras governamentais, além de transformar, transmitir, criar motivação , satisfação e desfazer equívocos.

Em se tratando de sistema de comunicação governamental citamos alguns objetivos, segundo o especialista Francisco Gaudêncio :

a)Criar as bases e gerar as condições que permitam um sólido relacionamento com a sociedade;

b)Estabelecer climas que permitam ao governo o desenvolvimento normal de suas ações e projetos;

c) Condicionar a criação de fluxos de comunicação do governo para os segmentos sociais e destes para o governo de forma a favorecer a participação da sociedade na obra governamental, no caso, por exemplo , da elaboração do orçamento participativo; PPA/Participativo, Revisão do PDU e outros instrumentos que venham requerer a participação da sociedade;

d)Dar unicidade ao programa, uniformizando a comunicação, evitando fragmentar a obra governamental.

Fica claro que ao terminar uma eleição, começa uma nova eleição. Dessa forma podemos dividir um projeto politico em dois momentos nitidamente separados:

O momento da politica (campanha eleitoral)

O momento do governo (exercício do poder)

Dentro desta concepção, uma vez conquistado o poder, a politica cede espaço para a administração. O que ocorre é a passagem de uma forma de fazer politica para outra .A politica é permanente, e o governo que quiser governar, assim como o legislador(vereador, deputado, senador) que quiser ser relevante, terá que continuar lidando com ela diariamente. O marketing governamental, assim como no marketing eleitoral , a chave do sucesso está na comunicação com o eleitor.

Uma vez estando no poder, o gestor pode se utilizar verbas públicas para pagar despesas com a publicidade oficial, pois tem recursos previstos no orçamento. A publicidade oficial é uma forma dos governantes prestar contas regularmente aos cidadãos, de suas obras, assim como usa-la para fins cívico- pedagógicos (educação para o transito, informações sobre cuidados com a saúde...)

A administração publica trabalha com vários programas, ideias e realizações. Cabe ao planejamento de marketing unificar essa multiplicidade de ângulos num só conceito e ou identidade para que a imagem da gestão não fique fragmentada. Mas sim, dentro de uma proposta de identidade visual única para todo o mandato/administração, harmonizando , dessa forma a politica de comunicação governamental, construindo a imagem de unidade, sustentada em objetivos, estratégias, valores conceituais e uma estrutura mínima para operacionalizar os sistemas.



Necessário é, então, desenvolver um planejamento de Marketing fundamentado em pesquisas. Marketing sem pesquisa é improvisação. Marketing não é simplesmente fazer propaganda, noticiar em blogs. etc., puro e simplesmente, mas sim envolve muito mais ferramentas dentro de uma estratégia pré concebida, o que comunicar, para quem e como. Marketing governamental é pesquisa, discurso, comunicação, articulação e mobilização social. Um marketing permanente bem feito facilita as ações de marketing eleitoral em época de campanha. Lembre-se de uma coisa, período de eleição para o político é tempo de férias, pois, é quando ele vai gozar do trabalho que realizou nos últimos quatro anos, ou seja entre uma eleição e outra.

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.

 
Topo