0
Uma nova técnica desenvolvida por cientistas da Universidade de Southampton, no Reino Unido, promete mudar a forma como armazenamos dados em estruturas físicas. A equipe conseguiu armazenar 360 terabytes de informação em um pequeno disco de quartzo usando lasers.

O mais impressionante, segundo os pesquisadores, é que a informação pode permanecer registrada no disco por 14 bilhões de anos. A técnica usa pulsos de laser de femtosegundo (utilizado em cirurgias de catarata) para criar camadas de nanoestruturas em um quartzo, o mineral mais abundante da Terra. O resultado, segundo os cientistas, lembra os cristais da "Fortaleza da Solidão", que, nas histórias em quadrinhos do Superman, armazenam todo o conhecimento da história do planeta Krypton.

Os dados são armazenados em cinco dimensões, segundo os cientistas: tamanho, orientação e outras três camadas de nanoestruturas separadas entre si por apenas 5 micrômetros (isto é, a milésima parte de um milímetro). Para experimentar a nova ténica, a equipe registrou diversas obras em pequenos discos de vidro, como a Declaração Universal dos Direitos Humanos e a Bíblia cristã.

Além de durar 14 bilhões de anos, o armazenamento sobrevive a temperaturas de até 190 graus celsius. Uma técnica similar foi desenvolvida em 2012, permitindo a cientistas armazenar 40 megabytes por polegada² - aproximadamente a mesma densidade de um CD de música. A ideia é que esse novo estudo ofereça uma maneira de guardar, em definitivo, a "história da humanidade".

Fonte: Southampton University

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.

 
Topo