0

O ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), deu dez dias para o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), se manifestar sobre o pedido de afastamento dele do cargo. A solicitação de saída de Cunha da presidência foi feita pela Procuradora-Geral da República (PGR). 

Cunha ainda não foi notificado oficialmente sobre o pedido por causa do recesso do Judiciário, o que poderá ser feito a partir da próxima quinta-feira (7) quanto os servidores do STF voltam a trabalhar. No entanto, o prazo para Cunha se manifestar só vai contar a partir de 1º de fevereiro, quando termina o recesso do Judiciário. 

As informações são do Estadão. Em dezembro, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, solicitou ao STF o afastamento de Cunha da função de presidente e do mandato, com 11 "atos" que indicam "crimes de natureza grave", como o uso indevido do cargo eletivo e integração de organização criminosa. 

Cunha é investigado na Operação Lava Jato por receber US$ 5 milhões em propinas oriundas da contratação de navios-sonda da Petrobras e por suspeita de manter contas ilegais na Suíça, nas quais eram depositados recursos desviados da estatal. Cunha também é alvo de um processo no Conselho de Ética da Câmara que pode cassar seu mandato por quebra de decoro parlamentar.

Fonte: Bahia Noticias.

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.

 
Topo