PAÍS REGISTRA 3.174 CASOS SUSPEITOS DE MICROCEFALIA. - Tv Web Barreiras

Notícias Recentes

5 de jan de 2016

PAÍS REGISTRA 3.174 CASOS SUSPEITOS DE MICROCEFALIA.


O número de casos de microcefalia subiu de 2.975 para 3.174 segundo boletim divulgado nesta terça-feira pelo Ministério da Saúde. O levantamento mostra também um aumento dos municípios com notificações de nascimentos de bebês com a má-formação que está relacionada ao vírus zika. Agora, 684 cidades apresentam casos, ante 656 na semana passada. O Amazonas também registrou seu primeiro caso suspeito, deixando apenas seis estados - Amapá, Rondônia, Roraima, Acre, Paraná e Santa Catarina - livres do problema.

Ao todo, são 38 óbitos de bebês com suspeita de microcefalia. Em relação ao número de casos por Estado, Pernambuco, o primeiro a identificar aumento de microcefalia, continua com o maior número de casos suspeitos (1.185), o que representa 37,33% do total registrado em todo o país. Em seguida, estão os estados da Paraíba (504), Bahia (312), Rio Grande do Norte (169), Sergipe (146), Ceará (134), Alagoas (139), Mato Grosso (123) e Rio de Janeiro (118).

Atualmente existem 16 centros no Brasil capacitados para realizar o diagnóstico de zika e 19 estados estão com circulação autóctone do vírus. As autoridades aumentaram o combate ao vetor por meio de visitas a residências com o reforço das Forças Armadas e de agentes comunitários de saúde.

Para as gestantes, a recomendação continua sendo o acompanhamento pré-natal e adoção de medidas de redução da presença do mosquito, como a eliminação de criadouros, e proteção contra picadas, como manter portas e janelas fechadas ou teladas, usar calça e camisa de manga comprida e utilizar repelentes.

Zika vírus e a microcefalia - O zika vírus é transmitido pelo Aedes aegypt, mosquito transmissor da dengue e da febre chigungunya. Embora os sintomas - dores nas articulações, no corpo e na cabeça, febre, náuseas e diarreia - da febre zika (como a infecção pelo vírus é chamada) sejam mais leves que das outras doenças transmitidas pelo vetor, recentemente o Ministério da Saúde confirmou a relação entre o vírus e a microcefalia em bebês.

A microcefalia é uma anomalia que prejudica o desenvolvimento do cérebro dos recém-nascidos e se caracteriza pela circunferência cefálica inferior a 32 centímetros.O problema também pode ser provocado por uma série de fatores, desde desnutrição da mãe, abuso de drogas até infecções durante a gestação, como rubéola, toxoplasmose, citomegalovírus.

Fonte: Veja

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.