MP PEDE OBRAS DE REPARAÇÃO NA PENITENCIÁRIA LEMOS BRITO - Tv Web Barreiras

Notícias Recentes

25 de nov de 2015

MP PEDE OBRAS DE REPARAÇÃO NA PENITENCIÁRIA LEMOS BRITO


As condições sanitárias e de higiene precárias da Penitenciária Lemos Brito, situada no Complexo Penitenciário da Bahia, no bairro da Mata Escura, em Salvador, motivaram o Ministério Público estadual, por iniciativa dos promotores de Justiça Rita Tourinho, Adriano Assis e Patrícia Medrado, a propor uma ação para que o Estado seja obrigado a realizar obras de reparação no estabelecimento prisional. Na ação ajuizada ontem, dia 23, na 5ª Vara da Fazenda Pública, eles pedem o deferimento de tutela antecipada para que, no prazo máximo de 30 dias, sejam realizadas intervenções relacionadas à melhoria na iluminação e aeração; reparação de muros, alambrados, grades e trancas danificadas; instalação de aparelho detector de metais; conserto de toda rede hidráulica; instalação de refeitório, módulo de lavanderia e sistema de proteção contra descargas atmosféricas; e disponibilização de cama para cada preso.

A Penitenciária Lemos Brito, construída em 1950, é a maior penitenciária baiana e a mais velha das unidades do Complexo Penitenciário. Ela é destinada à custódia de presos condenados a regime fechado. A capacidade física da unidade é de 771 presos, mas, de acordo com os promotores, em agosto último ela possuía quase o dobro: 1.347 presos. Na ação, eles apontam que perícias realizadas no local por diversos órgãos atestaram que a unidade não possui as condições mínimas para manutenção dos presos, violando os direitos humanos e garantias constitucionais. Dentre as irregularidades identificadas estão: grande quantidade de ferragem oxidada exposta; precariedade de instalações elétricas; condições precárias de higiene; escadas sem proteção lateral; falta de iluminação e sinalização de emergência; extintores insuficientes; inexistência de alarme de incêndio e sistema de hidrante; ligações elétricas clandestinas e fiações expostas.

Além do desrespeito à integridade física e moral dos presos, os promotores de Justiça alertam também que “as vulnerabilidades das instalações põem em risco toda a sociedade e, em especial, os servidores lotados no local”. Eles requerem que, ao final da ação, o Estado seja condenado a sanar todas as irregularidades apontadas e a apresentar projeto básico e executivo de obras a serem implementadas na penitenciária, tendo como parâmetro as determinações da Resolução nº 09/2011 do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), do Ministério da Justiça, sob pena de interdição e multa diária no valor de R$ 100 mil.

ASSESSORIA DE IMPRENSA MP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Tv Web Barreiras. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog Tv Web Barreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada ou que esteja sem identificação.